A Importância da Proteína na Musculação

De volta para Blog
A Importância da Proteína na Musculação

A Importância da Proteína na Musculação

Nada vai avançar para frequentar a academia todos os dias, para fazer musculação e treinar pesado, se a alimentação não for equilibrada, e se você não se preocupar em manter uma boa dieta, independentemente de qual é o seu objetivo. Para quem deseja aumentar os músculos, é importante saber que a proteína está diretamente ligada ao ganho de massa muscular, no entanto, existem centenas de lendas que cercam este tema. Pensando nisso, preparamos um artigo especial sobre a importância da proteína na musculação.

Proteína x Hidratos de carbono

 

Ao contrário do que a maioria pensa, o nutriente essencial para aumentar a massa muscular não é a de proteínas, mas o de hidratos de carbono. Apesar do fato de que o músculo a ser formada pela proteína, os hidratos de carbono responsável por manter o estado anabólico do corpo, que é o estado de formação de tecido muscular. Quando você ingerir os hidratos de carbono, o nosso organismo obtém a energia fundamental para a prática da atividade física, além de ajudar na recuperação muscular pós-treino.

Usar a proteína como fonte de energia pode causar um aumento de substâncias tóxicas no corpo, com resultados negativos para a saúde, tais como a hipoidratação, além de ter um processo muito mais lento. O papel da proteína, portanto, é fazer com que os músculos a recuperar mais rapidamente depois de um treino, a reparação do microrroturas causado por fadiga muscular.

A conclusão mais importante a ser feita é no sentido de que deve haver um equilíbrio entre a ingestão de proteínas e carboidratos, especialmente para aqueles que têm como objetivo o ganho de massa muscular. Qualquer um que diz que “quanto mais proteína, melhor” é completamente equivocado.

Qual é a quantidade certa de proteínas?

 

Para saber a quantidade certa de proteína a ser consumida por dia é um dos passos mais importantes para ajudar na hipertrofia. Quando consumidos em excesso, os aminoácidos da proteína pode ser convertida em gordura pelo corpo, e armazenados no tecido adiposo, gerando o efeito contrário do desejado, causando um para o ganho de gordura.

Geralmente, a quantidade correta de proteínas diariamente entre 1,6 e 2,0 gramas por quilo. Em uma conta simples, por exemplo, uma pessoa que pesa 75 kg pode consumir até 150 g de proteína por dia (75 x 2 = 150). Mais do que isso, você pode gerar acúmulo de gordura. No entanto, a grande questão é se você deve fazer a conta de multiplicar por 2 ou 1.6 ou 1.8, etc, etc. Este valor médio pode ser ainda menor para as pessoas que querem perder peso.

Somente um médico, nutricionista ou nutricionista podem responder com exatidão a quantidade exata de proteína que devem ser ingeridas por cada indivíduo. Aqueles que praticam musculação pode precisar de uma quantidade maior de proteína do que aqueles que fazem apenas exercícios aeróbicos, por exemplo. Neste sentido, somente um profissional pode ajudá-lo.

Como consumir?

 

Outra dúvida, muitas vezes, é em relação à forma de consumir esta proteína. Será que vou ser capaz de tomar todas de uma vez no Proteína de Soro de leite? Será que a suplementação é sempre necessário, ou posso consumir a proteína em alimentos? Melhor consumir antes ou depois do treino?

A resposta é mais simples do que você pensa. Uma dieta equilibrada deve ter proteínas fracionadas em todas as refeições do dia, do café da manhã ao jantar. Ou seja, nada de querer comer tudo de uma vez só com a suplementação. Os suplementos são apenas para ajudar as pessoas que não podem, por qualquer motivo, para consumir a quantidade de proteínas necessárias durante o dia.

Em uma média geral, que pretende estimular a síntese de proteína e ganho de massa muscular, você deve dividir em cerca de 20 g de proteína por refeição, incluindo os lanches entre o café da manhã, almoço e jantar. Além disso, um dos momentos mais importantes para o consumo de proteína pós-treino. Alguns estudos já comprovaram a eficácia da chamada janela metabólica, onde ele mostra que a ingestão de proteínas dentro de 15 minutos após o treino de musculação, ajuda na recuperação muscular e promove o ganho de massa muscular magra.

Mas então, por que devo consumir a proteína de modo fracionário? Porque, apesar de a recuperação muscular iniciar imediatamente após a prática de exercício, pode durar por muito mais tempo, o que pode demorar até 72 h após o estímulo. Assim, o seu corpo vai precisar para receber de proteína durante todo esse período.

Quais são as melhores fontes de proteína?

 

Para garantir um resultado melhor para a hipertrofia, é fundamental que você busque o alimento com alto valor biológico, assim como a ingestão de aminoácidos essenciais que não podem ser produzidos pelo corpo. Existem muitas e variadas de alimentos riscos em proteínas e que você pode facilmente incluir na sua dieta diária.

Entre as carnes são o camarão (24 g de proteína por 100 g), salmão (21 g de proteína por 100 g), peixes em geral (20 g de proteína por 100 g), frango (23 g de proteína por 100 g), e as carnes vermelhas (21 g de proteína por 100 g).

A proteína também pode ser encontrada em alimentos como ovos (6 g em cada unidade) e de leite (8 g de proteína por 100 g). Para os vegetarianos, há também muitas opções, como a soja (34 g de proteína por 100 g), amêndoas (21g de proteína em cada 100 g) e a turquia (8 g de proteína por 100 g).

Para fazer uma dieta mais saudável, de acordo com as suas necessidades e alcançar seus objetivos, seja para emagrecimento ou hipertrofia, não se esqueça de consultar um médico, nutricionista ou nutricionista. Siga as nossas dicas e conseguir o corpo dos seus sonhos com saúde!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

De volta para Blog